(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "//connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk')); class="archive tag tag-ze-do-caixao tag-74 unknown">

Cineclube Casa da Cultura – Sessão especial: 80 anos de José Mojica Marins

Ritual_dos_Sadicos1

Em 13 de março de 1936 nascia José Mojica Marins, criador do personagem Zé do Caixão e um dos maiores ícones do cinema brasileiro. Em celebração aos seus 80 anos, a Casa da Cultura de Guaxupé, com curadoria Gralha Rocka, exibe o seu filme mais polêmico e transgressor.

Filme: Ritual dos Sádicos (O Despertar da Besta)
Ano: 1969
Direção: José Mojica Marins
Duração: 91 minutos
Classificação: 18 anos
Gênero: Drama/Terror/Experimental

Curadoria da sessão: Gralha Rocka

Sinopse:

Filme vetado pela Censura Federal em 1969. Renomeado como “O Despertar da Besta”, o longa foi exibido pela primeira vez em 1983, circulando apenas em festivais e sessões especiais. Mojica utiliza da metalinguagem para se inserir como personagem do filme. Na trama, o cineasta e um renomado psiquiatra participam de uma sessão interrogatória promovida por um grupo de intelectuais. Em meio aos questionamentos, o médico narra vários episódios envolvendo o uso de drogas e distúrbios de comportamento. Para comprovar sua nova teoria, o psiquiatra injeta LSD em quatro voluntários para estudar os efeitos do tóxico sob a influência da imagem de Zé do Caixão. O personagem aparece de maneira diferente nos delírios psicodélicos de cada um, misturando sexo, perversão e sadismo. Visualmente agressivo, “Ritual dos Sádicos” é experimental e inovador. Um filme onde José Mojica Marins demonstra toda a sua genialidade e coragem como diretor.

Serviço:
Data: 13/03/2016 (Domingo)
Hora: 20:00
Local: Auditório Cine Theatro São Carlos (anexo à Casa da Cultura de Guaxupé/MG)
Entrada Gratuita

Cineclube Guaxupé apresenta:

[Nacionais]

Filme: Esta noite encarnarei no teu cadáver
Ano: 1967
Direção: José Mojica Marins
Duração: 107 minutos
Classificação: 16 anos

Sinopse:

Segunda parte da trilogia protagonizada pelo personagem Zé do Caixão. Após sobreviver ao surto psicótico onde era atormentado pelas almas das pessoas que matou, o coveiro Josefel Zanatas segue em sua busca pela mulher superior que possa gerar seu filho perfeito. Ainda mais cruel e sádico, Zé do Caixão não tolera qualquer obstáculo que possa impedi-lo de atingir seu objetivo maior: a “continuidade de seu sangue”. Destaque para o excelente trabalho do diretor/ator José Mojica Marins que demonstra total domínio da linguagem cinematográfica, apresentando alguns dos mais férteis momentos de invenção do cinema brasileiro, como a antológica cena do inferno gelado, que surge surpreendentemente colorida em meio ao preto-e-branco do restante do filme.

Serviço:
Data: 24/07/2012 (Terça-feira)
Hora: 19:00
Local: Cine Teatro 14 Bis de Guaxupé
Entrada Gratuita