(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "//connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk')); class="archive category category-covers category-48 unknown">
Buscando em:covers

Quando o assunto é cover #2

March to Sickness – Tributo ao Mudhoney (2008)

O Mudhoney nunca alcançou o sucesso e os dividendos de seus contemporâneos Nirvana, Pearl Jam e Soundgarden. Porém, a banda de Mark Arm, pioneira no que se convencionou chamar de grunge influenciou inúmeras bandas espalhadas pelos lugares mais obscuros do mundo. E no Brasil não foi diferente. É impressionante a quantidade de bandas brasileiras que têm o Mudhoney como influência. Visto isso, a Monstro Discos lançou em 2008 um disco tributo aos caras, composto exclusivamente por bandas brasileiras. Como a maioria dos tributos, March to Sickness possui altos e baixos, mas que fique claro, os altos são a maioria. O play abre com os Walverdes, talvez a banda do disco que mais bebeu de Mudhoney ao longo da sua expressiva carreira no underground. Outros destaques ficam pra Detetives (cantando em espanhol), Autoramas, MQN e Mechanics. Algumas faixas como a versão do Debate são verdadeiras desconstruções das originais. Isso só faz aumentar a qualidade e originalidade do tributo. Afinal, se for pra ouvir versões idênticas às originais, não há sentido num projeto como este. O Mudhoney esteve no Brasil em várias ocasiões e quem conferiu os shows sabe que a banda é totalmente merecedora de um tributo. Brasileiro então, melhor ainda. Segue o set:

01 – Walverdes – Suck You Dry
02 – Ambervisions – Touch Me, I’m Sick
03 – Detetives – El sol q ciega (Blidding Sun)
04 – Macaco Bong – You Got it
05 – Autoramas – In’n’Out Of Grace
06 – MQN – Poisoned Water
07 – Lucy and The Popsonics – Well Well Song (Generation Spokesmodel + Fashion Forecast)
08 – The Dead Rocks – March To Fuzz
09 – Vamoz – Pokin’ Around
10 – Mechanics – Here Come Sickness
11 – Pitty – If I Think
12 – Holger – No Song 3
13 – Superguidis – Into the Drink
14 – Amp – Thorn
15 – The Sinks – Who You Driving Now
16 – Motherfish – Real Low Vibe
17 – Debate – Good Enough

Quando o assunto é cover #1

Nitrominds – Kill Emo All (2010)

Discos de versões, quase sempre, proporcionam uma boa diversão. Mas existe uma diferença enorme entre esses discos e as chamadas “bandas cover”. O assunto aqui são bandas autorais, com suas carreiras estabilizadas, que em determinado momento resolvem se divertir e gravar versões, mostrando suas influências e homenageando seus ídolos. O formato tornou-se popular em 1987, quando o Metallica lançou o EP Garage Days Re-Revisited. Com o passar dos anos, muitas bandas aderiram à prática e os resultados são na maioria das vezes curiosos.
Estreando essa seção, trago uma das melhores bandas de hardcore do Brasil, que infelizmente anunciou seu término no início deste mês: o Nitrominds. Em 2010, eles lançaram Kill Emo All, que de cara já chama a atenção pelo título e pela capa. Nos primórdios da banda, o Nitrominds era realmente uma banda de hardcore, mas com o passar do tempo foram assimilando influências de metal, o que ficou bem evidenciado no derradeiro álbum da banda, o ótimo Looking For A Hero. Segue ae o set de Kill Emo All. Corram atrás que vale a pena.

01 – Pennywise – The Secret
02 – Bad Religion – News From The Front (c/ Rodrigo Dead Fish)
03 – 7 Seconds – We´re Gonna Fight
04 – Down by Law – All American
05 – Bambix – Monozygotic
06 – Agent Orange – Bloostains
07 – DRI – Shut up
08 – S.O.D – Kill Yourself (c/ João Gordo)
09 – Nuclear Assault – Survive
10 – Sacred Reich – Surf Nicaragua
11 – Terrorgruppe – Enemy Number One
12 – NRA – Too Far Gone
13 – Hüsker Dü – Something I learned Today
14 – The Police – Next to You
15 – Ratos de Porão – Crianças sem Futuro (c/ Jão RDP)
16 – Excel – Drive